Sábado, 23 de setembro de 201723/9/2017
83 99654-3170
Nublado
21º
27º
31º
Paulista - PB

Warning: file_get_contents(https://query.yahooapis.com/v1/public/yql?q=select%20*%20from%20yahoo.finance.xchange%20where%20pair%20in%20(%22USDBRL%22%2C%22EURBRL%22)&format=json&env=store%3A%2F%2Fdatatables.org%2Falltableswithkeys): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 400 Bad Request in /home/porta462/public_html/widgets/cotacao.php(1) : eval()'d code(1) : eval()'d code(1) : eval()'d code on line 2
Erro ao processar!
POLÍTICA
Câmara aprova reforma trabalhista com 296 votos favoráveis e 177 contra
Parlamentares ainda votarão 17 destaques ao texto.
Sertão em Foco Paulista - PB
Postada em 26/04/2017 ás 23h12
Câmara aprova reforma trabalhista com 296 votos favoráveis e 177 contra

O Texto principal da proposta de reforma trabalhista foi aprovado no plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (26). Agora, o projeto de lei 6787/16, que muda os direitos dos trabalhadores, segue para o Senado. Foram 296 a favor e 177 contra. Para passar, o projeto de lei precisava de maioria simples, ou seja, metade dos deputados presentes mais um voto, desde que estivessem presentes pelo menos 257 parlamentares na sessão.


Os Parlamentares ainda votarão 17 destaques ao texto. A proposta original foi elaborada pelo governo no final do ano passado, e encaminhada ao Congresso em fevereiro. O texto, que tramitou em caráter de urgência, tinha sido aprovado ontem (25) pela comissão especial que analisava o tema.


O governo tem pressa para aprovar o projeto, por temer que a greve convocada para a sexta-feira (28)influencie deputados a votarem contra a reforma trabalhista.


Principais pontos do projeto:


As férias poderão ser parceladas em três vezes ao longo do ano;
Será permitido, desde que haja acordo, que o trabalhador faça até duas horas extras por dia de trabalho;
A Contribuição sindical, hoje obrigatória, passa a ser opcional;
Patrões e empregados podem negociar, por exemplo, jornada de trabalho e criação de banco de horas;
Haverá multa de R$ 3 mil por trabalhador não registrado. No caso de micro e pequenas empresas, o valor cai para R$ 800.
O trabalho em casa (home office) entra na legislação e terá regras específicas, como reembolso por despesas do empregado;
Juízes poderão dar multa a quem agir com má-fé em processos trabalhistas.

FONTE: Uol
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
316