Terça, 12 de dezembro de 201712/12/2017
83 99654-3170
SportNets
GERAL
Deputado Efraim Filho defende mudança no Estatuto do Desarmamento
Efraim Filho disse que a Polícia faz um bom trabalho no combate a criminalidade, mas destacou que há um intervalo de tempo entre chamar a Polícia e o socorro chegar ao local.
Sertão em Foco Paulista - PB
Postada em 24/09/2017 ás 21h29 - atualizada em 24/09/2017 ás 21h31
Deputado Efraim Filho defende mudança no Estatuto do Desarmamento

O Deputado Federal Paraibano e líder do Democratas na Câmara dos Deputado Efraim Filho defendeu, em entrevista, a ampliação do debate sobre o fim do Estatuto do Desarmamento. “Temos que ouvir a sociedade, o Congresso não pode ficar inerte a uma reivindicação popular, é uma pauta que tem que ser discutida”, afirmou e acrescentou:


“Estamos diante de um apelo popular, a enquete sobre o tema no site da Câmara chegou a 86.93% pelo fim do estatuto do desarmamento contra 12,44%, estamos diante de um fato incontestável e o congresso deve avançar nesse debate e responder para sociedade da melhor maneira, como deve se dar essa revogação, não falo em permitir a compra de armas de forma indiscriminada e sem critérios, mas facilitar a aquisição, bem como o porte e posse da arma de fogo para quem desejar”.


Efraim Filho disse que a Polícia faz um bom trabalho no combate a criminalidade, mas destacou que há um intervalo de tempo entre chamar a Polícia e o socorro chegar ao local.


“Eu respeito quem concorda com o desarmamento, mas eu acho que o cidadão tem que ter o direito de auto defesa dentro de casa, não pode andar na rua armado, mas deve cuidar da segurança de sua família de bandidos e marginais, porque o maior motivo de violência hoje é que os bandidos pensam que vão entrar nas nossas casas e nos encontrar desarmados e indefesos”, justificou.


Ele continuou dizendo que o armamento da população não deve acontecer de forma desordenada, “tem que ser feito um curso com a Polícia e para que as pessoas tenham acesso ao registro para comprar arma de forma legal, não é para comprar em porta de rua, mas legalizado e assim poder defender sua família”, finalizou.

FONTE: PB Agora
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
116