Terça, 12 de dezembro de 201712/12/2017
83 99654-3170
SportNets
ESPECIAIS
Níveis de açudes devem continuar baixos até janeiro, afirma estudo
Previsão foi divulgada pelo Centro Nacional de Monitoramento de Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Paraíba tem atualmente 53 reservatórios em situação crítica.
Sertão em Foco Paulista - PB
Postada em 19/11/2017 ás 22h54 - atualizada em 19/11/2017 ás 22h56
Níveis de açudes devem continuar baixos até janeiro, afirma estudo

Um estudo realizado pelo Centro Nacional de Monitoramento de Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) aponta que deve chover abaixo do normal em parte do Nordeste até o mês de janeiro de 2018. Apesar de não estar incluída na faixa em questão, deve permanecer crítica a situação em reservatórios de água no estado. A simulação de reserva hídrica mostrou que os volumes armazenados continuarão em declínio.


No caso do Açude Epitácio Pessoa, o Boqueirão, responsável por abastecer Campina Grande e região metropolitana, a previsão é de que haja aumento no armazenamento, devido aos aportes da Transposição do Rio São Francisco. A expectativa, no entanto, pode ser alterada caso existam modificações nas vazões da transposição e na extração de água para o abastecimento público.


Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), a Paraíba tem atualmente 53 reservatórios em situação crítica, ou seja, com menos de 5% de seus volumes totais. Trinta e oito estão “em observação”, uma vez que possuem índice de abastecimento inferior a 20%. Trinta e cinco reservatórios estão com nível maior que 20% e apenas um (o São José II, em Monteiro) está sangrando.


Além da crise hídrica, a Paraíba – assim como os outros estados da região – deve sofrer com temperaturas acima da média até o início do próximo ano.

FONTE: Portal Correio
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: